segunda-feira, 17 de julho de 2017

A história do velho carteiro

Em Vilafranca del Bierzo opto por parar numa oficina /loja de bicicletas. Foi uma ótima opção, querem saber porquê?
Quem me atende tinha 70 anos, era um carteiro reformado, a bicicleta tinha sido o seu meio de transporte e trabalho durante dezenas de anos. Carregado de cartas e encomendas percorria as aldeias distribuindo as más e as boas novas. Percorreu-as numa velha "pasteleira" que fez questão de me mostrar, assim como pesados alforges de cabedal; à medida que as suas recordações saíam dos fundos do seu baú memorial a sua emoção aumentava. Fui ficando como ele.
Era um homem muito interessante, sofrera os tempos mais duros do fim da República e a ditadura fascista... 
Chega o filho, "é um especialista" diz. Explico-lhe o problema no desviador traseiro e deitou mãos à obra.
Volto à conversa com o "velho carteiro". Volto a recuar dezenas de anos. A sua simplicidade era contagiante. A bike ficou pronta e nós ficámos ainda à conversa...
Peço-lhe conselhos para a viagem... "Não suba O Cebreiro hoje, não vai conseguir fazê-lo ainda de dia" recomendou...
Paguei ao filho, pediu-me 5 euros, achei pouco, comprei gels mesmo não precisando, sentia-me em dever. 
Despedi-me do "velho carteiro" com um forte aperto de mão e um inevitável abraço. Éramos amigos de "longa data". Saio emocionado [ainda hoje o fico ao escrever estas notas], pego na bicicleta e retomo o caminho, pedalo cerca de 20 km e vejo a placa Ruitelan, estava quase.
Paro em Las Herrerias, o cansaço já imperava.
O trajeto tinha sido espetacular, tinha escolhido uns trilhos de opção junto a uma ribeira e mesmo o caminho junto à estrada serpenteava sempre o rio Valcarce.
A subida do dia seguinte, a mais dura de todo o caminho obrigava a descanso. 
Encontro uma pensão, faço o check in e dou de caras com uma revista que desconhecia "O guia do bicigrino". Acabou por ser uma boa ajuda.
Aqui fica o site e o link de descarga gratuita para o caminho francês.
"Nesta nova atualização temos colaborado com a revista BIKE e mostramos um guia prático para o Caminho de Santiago (Caminho Francês) com mapas detalhados, hotéis, pousadas, lojas de bicicletas, estágios proposta..."




1 comentário:

  1. Muito Boa Ideia! Partilha os teus momentos de aventura! Assim enriqueces o mundo dos que não foram contigo!

    ResponderEliminar

Conversas descontraídas ou formações bicicletas / mulheres / reutilização / logística / férias / família / aventura

Informação de https://cicloda.cicloficina.pt  WEBINARS CICLODA A CICLODA apresenta o ciclo de webinars BICICLETAS E... a realizar entre 8 de...